quinta-feira, 3 de setembro de 2015

2º Fórum Nacional de Nutrição - 10 de agosto






Conheça as cinco tendências da nutrição




Entre heróis e vilões, conveniência e praticidade, sensorialidade e tradição, a alimentação reinventa a relação entre comida e prazer 

Se tem uma área que está sempre em transformação é a da alimentação. Entre dietas da moda até belos e saborosos cardápios gourmets, a variedade de pratos e receitas é imensa e, a cada dia, mais novidades movimentam esse mercado. Em meio à tanta informação, muitas vezes fica difícil saber o que é melhor e mais indicado quando o assunto é saúde. A boa notícia é que novas tendências em nutrição estão chegando para simplificar a vida dos amantes da boa comida e trazer mais prazer à mesa.
“As pessoas precisam resgatar o prazer de comer. Mais importante do que seguir dietas da moda é conhecer o próprio corpo e suas necessidades e, assim, supri-las da maneira adequada. Alimentar-se não pode ser um fardo. Deve ser um ato de alegria, de compartilhar com pessoas queridas, de se sentir bem”, explica Marcia Daskal, nutricionista e proprietária da Recomendo Assessoria em Nutrição.

Conheça as cinco tendências da nutrição:
1. Sensorialidade e prazer – A experiência gastronômica já faz parte da vida do brasileiro, principalmente, com a chegada dos food trucks, que oferecem, na maioria das vezes, cardápios diferenciados e não habituais. O futuro é trazer a inventividade também para os pratos elaborados em casa. “Há uma grande valorização da culinária experimental, gerando a socialização em torno da alimentação, o que é reforça a relação da comida com prazer”, afirma Marcia. 

2. Geração de vilões e heróis – Não é de hoje que alguns alimentos vêm sendo classificados como heróis ou vilões da saúde e essa é uma prática que deve continuar. Já aconteceu com o ovo, o sal, a gordura, o açúcar, entre tantos outros. É preciso ter cautela antes de eleger um nutriente ou alimento como bom ou ruim. ““Acreditando em milagres, as pessoas acabam mudando os comportamentos alimentares para alguns de caráter obsessivo e chegam a desenvolver uma relação inadequada com a comida, baseada em terrorismo nutricional e sensação de inadequação. Porém, é preciso lembrar que nenhum alimento isoladamente é responsável por desenvolver uma doença ou engordar,  por exemplo. A questão está no equilíbrio do consumo, seja qual for o grupo alimentar”, aponta a nutricionista.

3. Conveniência e praticidade – Existe agora uma demanda por alimentos em pequenas porções e embalagens individuais para comer em trânsito (on-the-go) ou em diferentes lugares e situações que sejam convenientes, porém de maneira saudável. O lado positivo é que mesmo com a correria de rotina, o indivíduo pode prestar atenção na alimentação, consumindo boas opções de forma prática, atendendo às necessidades nutricionais do dia a dia.

4. Resgate de alimentos e ingredientes tradicionais e étnicos – Restaurantes de comidas regionais e locais estão ganhando força.  Há também o que é chamado de “gourmetização” de certos itens como café, coxinha, pimentas, tapioca, brigadeiro, doces em geral, hambúrguer, rapadura, cacau e cerveja. As culinárias étnicas como a peruana, a mexicana e a japonesa também ganham cada vez mais espaço no Brasil.

 5. Uso de ingredientes caseiros, locais e orgânicos – As pessoas estão cada vez mais preocupadas com o uso excessivo de defensivos agrícolas e com as questões como o processo de produção dos alimentos até chegarem ao mercado, principalmente, das carnes em geral.  “Nesse sentido, alimentos “caseiros” ou “artesanais” ganham espaço e têm sido muito procurados por quem opta pelo consumo consciente. Exemplos são as cervejas artesanais, bolos caseiros, e os chocolates de origem, entre outros”, destaca Marcia.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

CONFIRA DEZ DICAS PARA CORREDORES INICIANTES


Embora a prática esportiva seja relativamente simples, é necessário tomar todos os cuidados para evitar lesões

O número de corredores de rua no Brasil aumenta exponencialmente ano após ano. Segundo pesquisa da consultoria Relevance, realizada em janeiro de 2014, estima-se que cerca de seis milhões de pessoas pratiquem algum tipo de corrida. Não à toa, o número de praticantes do esporte cresce tanto, afinal, basta ter um par de tênis e um pouco de vontade para começar.

No entanto, além de um calçado de qualidade e de disposição, algumas medidas são necessárias para que atividade possa ser realmente salutar. Segundo a gerente médica da unidade MIP do Aché Laboratórios Farmacêutico, Talita Poli Biason, ao iniciar qualquer tipo de modalidade esportiva é fundamental realizar uma avaliação médica e física e conferir como anda o funcionamento do organismo. “Também é importante à orientação de um educador físico, assim, será possível garantir que os treinos sejam executados em um ritmo seguro e saudável”, explica.

Abaixo, confira dez dicas para quem pretende iniciar no mundo da corrida sem imprevistos:

1.  Avaliação médica: Faça um check-up completo. O procedimento pode evitar problemas de saúde e torna a prática do esporte segura;

2. Motivação: Escolha um local atrativo para treinar. Procure se unir a outros amigos corredores. Selecione uma boa trilha sonora e trace um pequeno objetivo a ser alcançado;

3. Refeição: Alimente-se duas horas antes da atividade, assim dá tempo de fazer o processo de digestão;

4.  Hidratação: Beba bastante água antes, durante e depois da corrida. Estar devidamente hidratado é fundamental em qualquer atividade física;

5. Vestuário: Use um tênis específico para corrida e, de preferência, que já tenha sido utilizado anteriormente. Calçados novos podem prejudicar a pisada e causar lesões. Vista roupas leves e confortáveis e que não limitem os seus movimentos;

6.  Alongue-se: Também faça aquecimento e alongamento trinta minutos antes do treino;

7. Dores: Faça compressas de gelo nos locais doloridos. O diclofenaco dietilamônio também é indicado, pois o princípio ativo age na inflamação combatendo a dor;

8. Ritmo: Respeite as condições de seu corpo. É importante não forçar demais na velocidade e na distância e evitar lesões.

9.  Frequência: Para criar resistência, comece com caminhadas, depois, passe aos trotes (corridas leves, mas com passadas mais curtas) até, finalmente, iniciar corridas de curtas distâncias. Os percursos devem ser aumentados gradativamente;

10. Postura: Procure manter o tronco ereto, olhando sempre para o horizonte. Mantenha os cotovelos flexionados em 90° e os ombros soltos. Prefira passos curtos ao invés de longos e não toque o calcanhar no chão. A postura correta aumenta a desempenho e evita lesões.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Principais erros que você comete contra sua visão quase sem perceber

                                                                               
                                                                                        
   Enxergar bem depende de muitos fatores, inclusive genéticos. Muita gente, entretanto, descuida da visão a tal ponto que prejudica para sempre esse que é um dos sentidos mais importantes. O cirurgião oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, enumera os principais erros que as pessoas cometem até mesmo, às vezes, sem se dar conta. Confira:

 Não retirar as lentes de contato antes de dormir, ainda que seja no sofá
“Por mais cansada que a pessoa esteja depois de um dia de trabalho ou até mesmo na volta de uma festa, é preciso garantir um mínimo de asseio antes de ir para a cama. Afinal, durante o sono o nível de lubrificação dos olhos diminui bastante, e as lentes podem ressecar junto com o globo ocular e desencadear uma série de problemas. Se você for tirar um cochilo por mais de vinte minutos, remova as lentes antes. Vale dizer que as lentes de uso prolongado devem ser evitadas ao máximo, já que elas oferecem um risco entre 10 e 15 vezes maior de desenvolver uma úlcera na córnea quando comparadas às lentes de uso diurno”;

Coçar os olhos sem parar
“Com ou sem lentes de contato, coçar os olhos desenfreadamente – ainda que essa urgência se deva a um episódio alérgico – é altamente prejudicial para a visão. Além de aumentar as chances de romper pequenos vasos sanguíneos e provocar uma inflamação ocular, as mãos geralmente estão contaminadas com germes e bactérias que podem causar infecção. Além disso, quando crianças e adolescentes coçam demais os olhos, empregando muita força nas pálpebras, a córnea pode vir a sofrer alterações no formato, levando ao astigmatismo e ao ceratocone”;

Passar o dia todo e parte da noite conectado ao telefone celular
 “De modo geral, passar muitas horas em frente ao computador, seja para trabalhar ou estudar, já oferece riscos que podem comprometer a visão. O grande problema da atualidade é que jovens e adultos passam horas e horas ligados, também, no telefone celular. Esse tipo de radiação, que vem sendo estudada por muitos cientistas, pode ser quase tão prejudicial para os olhos quanto a radiação ultravioleta da exposição ao sol sem proteção. Ou seja, sintomas como cansaço visual, dores de cabeça, lacrimejamento excessivo e irritação ocular podem surgir em decorrência de excessos desse tipo, sem contar a perda gradual da acuidade visual”;

Abusar dos colírios.
“Muitas pessoas são dependentes de colírios da mesma forma com que outras não conseguem dormir sem descongestionantes nasais. O grande problema é que, ao mesmo tempo que parecem atenuar a irritação ocular, o uso abusivo desses medicamentos pode estimular um ciclo vicioso. Ou seja: quando o paciente realmente precisar de um colírio, o oftalmologista terá de prescrever um medicamento bem mais forte para tratar o problema”;

Sair de casa sem óculos de sol
“Desde muito pequenas, as pessoas devem ser acostumadas a proteger os olhos dos raios ultravioleta. Não é uma questão apenas de quem vai à praia, ao clube ou ao parque. Até mesmo em dias nublados todos deveriam se acostumar a proteger os olhos. Afinal, os raios UV deterioram a visão, levando à formação precoce de catarata, degeneração macular, até mesmo de tumores benignos e cancerosos na superfície dos olhos. As lentes escuras devem bloquear pelo menos 99% dos raios UVA e UVB. Quem passa bastante tempo ao ar livre deve preferir lentes polarizadas, tratadas para reduzir o brilho”;

Dormir de maquiagem 
“Esse é um problema muito recorrente entre as mulheres. Ainda mais agora, quando muitas não tiram sequer os cílios postiços antes de se deitar. Os cuidados devem começar já ao fazer a maquiagem. Alguns tipos de sombra podem arranhar o cristalino e causar irritação caso entrem em contato direto. Até mesmo durante a aplicação do rímel é preciso dobrar atenção, já que é muito comum o aplicador atingir a parte interna dos olhos. Outro cuidado fundamental é descartar toda maquiagem vencida, já que pode desencadear alergias severas, irritação, vermelhidão e sensação de areia nos olhos. Se isso acontecer, é importante lavar os olhos com bastante água fria e buscar ajuda especializada”.


 Fonte: Prof. Dr. Renato Augusto Neves, médico oftalmologista, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, e autor do livro “Seus Olhos” (Editora CLA). 

Dia do Educador Físico - 1 de setembro


11 de setembro é o Dia do Profissional de Educação Física
Foi em 11 de setembro de 1998 que o então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, sancionou a lei 9696/98 que regulamentava a profissão.

Para celebrar esta data, os Conselhos Regionais da profissão (CREFs) estão preparando uma programação especial para você.  Confira a programação da sua cidade e venha comemorar o Dia do Profissional de Educação Física. 

CREF2/RS -  No Parque da Redenção, o dia 1º de setembro começa com Aulas de Tai Chi Chuam, Yoga, entre outras atividades. O encerramento fica por conta da banda Papas da Língua, que se apresenta gratuitamente a partir das 16h. A programação, que inicia com a cerimônia de entrega do Troféu Destaque, em 29/08, se estende pelas semanas seguintes.

CREF3/SC - Pelo quarto ano seguido, o CREF3/SC vai homenagear três esportistas com a entrega da Medalha do Mérito da Educação Física 2013. Trata-se da maior honraria atribuída àqueles que, de forma notável ou relevante, contribuíram para o engrandecimento e defesa da profissão. A solenidade acontece nesta sexta-feira, 30/08, às 20 horas, no Aspazio Di Eventi, no bairro Belneário do Estreito, em Florianópolis. 

CREF4/SP - Uma série de eventos por todo o estado de São Paulo está sendo organizada pelo CREF4/SP. A programação é extensa e vai até o final do mês de setembro.

CREF5/CE-MA-PI - Entre os dias 31/08 e 18/09, o CREF5/CE-MA-PI oferece uma série de atividades. A programação inclui palestras, cursos, fóruns, mesas redondas, entre outros. 

CREF6/MG- Além de promover palestras em escolas e cursos de Educação Física, o CREF6 está desenvolvendo ação estratégica de orientação em locais públicos onde há prática de atividade física. O Dia do Profissional de Educação Física também mereceu destaque nas Câmaras Municipais por todo o estado.

CREF7/DF - No dia 03/09, no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o CREF7/DF realizará uma sessão solene em homenagem ao dia do Profissional de Educação Física, instituído pela Lei Federal 11.342/06. Na ocasião será conferida Moção Honrosa a 20 profissionais de Educação Física do DF, por relevantes serviços prestados à população.

CREF8/AM-AC-AP-PA-RO-RR
 - No dia 1º de setembro, o CREF8 irá realizar uma corrida comemorativa de 5 km. A Corrida da Educação Física é um projeto de qualidade de vida e tem como um de seus principais objetivos oferecer comodidade e segurança para todos os participantes. 

CREF9/PR - Como parte das comemorações, o CREF9/PR preparou uma série de atividades para toda a família. Além de recreação para crianças e atividades físicas para a 3ª idade, haverá oficinas e demonstrações. A programação completa pode ser conferida aqui.

CREF10/PB-RB
 - Também no dia 1ºde setembro, o CREF10 irá realizar a 1ª tarde Eco-Esportiva em comemoração ao dia do Profissional de Educação Física. As atividades são gratuitas, mas em regime de mutirão, onde cada participante contribui em serviço. A programação inclui natação e hidro na praia, canoagem no rio Potengui ou mar, Stand Up, Paddle, Ciclismo, caminhada, entre muitos outros.

CREF11/MS-MT - O CREF11/MS-MT realiza mais uma vez a Semana do Profissional de Educação Física, este com o tema “Novas Tendências e Metodologias no Campo da Educação Física”. O evento será realizado nos dias 30 e 31 de agosto. A inscrição é apenas 1 kg de alimento não perecível ou um brinquedo (jogo) que serão doados para entidades filantrópicas. Será entregue aos participantes certificado de 18h.

CREF12/PE-AL - A programação do CREF12/PE-AL começa no dia 30/08 com a Palestra Saúde em Pernambuco e segue até o final do mês de setembro. A agenda inclui passeio ciclístico, avaliação funcional e circuito de atividade física. Entre em contato com o Conselho e saiba mais.

CREF13/BA-SE - As festividades, promovidas pelo CREF13-BA/SE começaram no dia 09/08 e devem se estender até o dia 03/09. A programação inclui passeios ciclísticos, palestras, corridas, entre outros.

CREF14/GO-TO - No dia 1º de setembro, o CREF14/GO-TO realiza a 3ª Corrida dos Profissionais de Educação Física. Haverá premiações para os três primeiros colocados, no valor de 100 a 250 reais. 

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Cinco motivos para incluir a carne vermelha na dieta





Para celebrar o Dia do Nutricionista, comemorado no dia 31 de agosto, a Friboi, reconhecida pela preocupação em fornecer carnes com garantia de origem e rigoroso controle de qualidade, aponta cinco razões para manter a proteína bovina no prato dos brasileiros. As dicas a seguir são parte de um estudo realizado pela Equilibrium Consultoria e com base em dados publicados pela revista Meat Science e o Novo Guia Alimentar para a População Brasileira.

1.      Equilíbrio:  O consumo de uma porção diária de carne é recomendado como parte de uma alimentação saudável pela Pirâmide Alimentar Brasileira. Uma porção de 100 gramas preparada grelhada contribui, em média, com 40% das necessidades diárias desse nutriente em uma dieta de 2.000 Kcal.

2.      Proteína magra: As opções de cortes mais magros ajudam quem tem dietas mais restritas. Dentre as eles estão o filé mignon, lagarto, patinho, alcatra, maminha e coxão duro. Quando consumir cortes mais gordurosos, como a picanha e contrafilé, inclua vegetais, grãos e cereais integrais, além de preparações com menos sal.

3.      Baixo risco: uma extensa pesquisa sobre associação entre ácidos graxos e risco coronariano, com mais de 80 estudos, não foram identificaram evidências significativas de perigos relacionados ao consumo de gordura saturada, ou benefícios de outros tipos de gorduras, considerando o consumo alimentar e os níveis lipídicos na corrente sanguínea e no tecido adiposo dos voluntários.

4.      Valor nutricional: A carne bovina é fonte de zinco e ferro (minerais) e vitamina B12. O zinco é necessário para um bom sistema imune e cicatrização e o ferro é essencial para a formação da homoglobina nas células vermelha do sangue. Vitaminas do complexo B atuam na manutenção do sistema nervoso e essa substância só é encontrada em fontes de origem animal.


5.      Diversidade: uma porção de carne bovina magra tem, praticamente, o mesmo valor nutricional da carne de frango sem pele e contêm proporções similares de gorduras saturada (45%) e monoinsaturada e poli-insaturadas (55%), estas duas últimas também chamadas de gorduras boas.


Fonte: nutricionista Cynthia Antonaccio, consultora Equilibrium Consultoria

Mercado de alimentação saudável chega à festas infantis


Bicho de Pé é o primeiro buffet itinerante saudável e sustentável do Brasil

  Sabe aquela máxima de que tudo que é legal, é imoral, ilegal ou engorda? Pois é, felizmente não precisa mais ser assim. O mercado de alimentação saudável tem evoluído muito e, hoje já é possível comer bem sem abrir mão do sabor. Para reforçar esse conceito, acaba de chegar ao mercado o primeiro buffet itinerante saudável e sustentável do Brasil, o Bicho de Pé.

  Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, enquanto as vendas de alimentos e bebidas tradicionais cresceram 67% nos últimos cinco anos no país, as de alimentos e bebidas saudáveis aumentaram 98% no mesmo perío­do. É um mercado que movimenta 35 bilhões de dóla­res ao ano no Brasil. Em 2014, a cifra fez o país saltar da posição de sexto para quarto nesse ranking, superando Reino Unido e Alemanha.

  Sem dúvida, um prato cheio de oportunidades para quem quer empreender na área. Foi justamente esse cenário que incentivou Paulo Parente, profissional com larga experiência em eventos, a criar um buffet infantil com esse apelo. “Sempre observei mães carregando lanches especiais para os filhos diabéticos, celíacos, alérgicos ou intolerantes a algum tipo de alimento. Percebi que ali existia uma oportunidade”, revela.

  As festas, projetadas para a partir de 11 pessoas, tem cardápios desenvolvidos especialmente para cada cliente. “Procuramos ser bem criativos, ofertando alimentos de acordo com a temática de cada evento”. Frutas, sucos e legumes reinam absolutos. Mas, festa de criança sem algumas guloseimas, não dá! Que tal então saborear um cookie de farinha de banana verde, brigadeiro de castanha ou macadâmia e um muffin de laranja com amêndoa? “Desenvolvemos receitas especiais, utilizando ingredientes funcionais. Abrimos mão da gordura, do açúcar, mas jamais do sabor!”, completa.

  Outra grande preocupação da empresa é quanto à sustentabilidade. Tudo é criado a partir desse princípio, sendo utilizados apenas materiais recicláveis. No fim da festa, até o lixo é tratado de modo especial. “Todos os resíduos gerados são levados do local para serem descartados corretamente”, reforça Parente. Tudo a ver com o slogan da empresa: até o planeta vai cantar parabéns para você!

  As brincadeiras seguem a mesma linha. Com o Bicho de Pé, a diversão é garantida, sem a necessidade de se contratar outra empresa para fazer a animação. A equipe desenvolve brincadeiras de rua, como amarelinha, cabo de guerra, pega-pega, esconde-esconde, pega bandeira. Há ainda a criação de brinquedos com material reciclável, pinturas com tintas especiais, jogos de raciocínio lógico, teatro de fantoche, contadores de história e muito mais.

  Na hora de ir embora, as lembrancinhas também surpreendem pelo caráter diferenciado. Há várias opções de kits com sementes e artigos para jardinagem. “Nossa ideia é inovar não apenas na alimentação, mas no evento como um todo. Queremos mostrar para as crianças de hoje, tão acostumadas a tablets, vídeo games e alimentos industrializados, como é legal se alimentar bem, se divertir de maneiras mais lúdicas e criativas”.

A expectativa do empreendedor é realizar de 16 a 20 festas até o fim do ano. O valor varia entre R$ 96 e R$ 130 por convidado. “Meu objetivo é levar essa experiência ao maior número de crianças possível. Precisamos resgatar alguns valores que acabaram se perdendo com o estilo de vida moderno. Unir esse ideal a um plano de negócios não é fácil, mas extremamente recompensador”, conclui.


Hábito de fumar atinge todos os sistemas do organismo




Em 29 de agosto, acontece o Dia Nacional de Combate ao Fumo. O tabagismo é a principal causa de mortes evitáveis no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o cigarro provoca o óbito de seis milhões de pessoas ao ano, o correspondente a uma morte a cada seis segundos. A entidade prevê que, se essa tendência continuar, o número de pessoas mortas pelo fumo anualmente pode chegar a oito milhões em 2030.



Segundo Dr. Bento Ferreira de Carvalho Filho, Clínico Geral do Hospital San Paolo, centro hospitalar localizado na Zona Norte de São Paulo, para que uma pessoa esteja livre das doenças provocadas pelo tabagismo é necessário uma abstinência de pelo menos 10 anos. 


“As lesões provocadas pelo fumo, principalmente no pulmão, cessam com a parada do hábito. Porém, uma vez que se reinicie, as perdas progridem a partir de onde estavam quando houve a parada”, alerta.


O médico afirma que o primeiro passo para aqueles que desejam abandonar o vício é se conscientizar a respeito dos riscos. “Além do sistema respiratório, os males causados pelo cigarro podem atingir todos os sistemas do organismo. O circulatório pelo depósito de substâncias nas paredes de vasos. O neurológico pela intoxicação causada por mais de 4.700 substâncias do fumo, pela sobrecarga sobre os sistemas excretores e pelas alterações endócrinas, entre outras”, afirma Carvalho.


As mulheres são as que possuem mais dificuldade em manterem a abstinência, segundo o médico.  “Por diferenças hormonais elas têm mais resistência. Além disso, existe o risco vascular, aumentado pelo uso concomitante de contraceptivos hormonais”.


Um levantamento realizado com 500 pacientes (63% mulheres) do Cratod (Centro de Referência e Tratamento do Álcool, Tabaco e Outras Drogas) de São Paulo mostrou que 47% dos pacientes do sexo masculino já tinham conseguido ficar longos períodos sem fumar (mais de um ano), enquanto entre as mulheres o índice foi de apenas 34%.



sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Nutricionistas ressaltam a importância dos alimentos funcionais na prevenção do câncer


31 de agosto – Dia do Nutricionista / Oficina de Culinária em 28 de agosto (grátis)

Além de oferecer os benefícios nutricionais básicos, há evidências de que os alimentos funcionais auxiliam na prevenção de tumores de mama, próstata, intestino, cabeça e pescoço, dentre outros, principalmente quando o consumo está associado à adoção de um estilo de vida saudável. Dentre os alimentos funcionais se destacam os cereais integrais, leguminosas (feijão, soja etc.), linhaça, brócolis, couve flor, espinafre, tomate, alho, cebola, melancia, morango, goiaba, uva, peixes marinhos, chá verde e castanhas.

A adoção de um estilo de vida saudável que inclui dieta equilibrada, prática de atividade física e controle do peso corporal auxilia na prevenção de câncer de mama, próstata, intestino, estômago, pulmão, dentre outros de alta incidência na população brasileira e mundial. Dados publicados pela American Cancer Society  mostram que um terço de todas as mortes por câncer nos Estados Unidos a cada ano estão ligados à dieta e atividade física, incluindo o excesso de peso ou obesos. No Brasil, segundo o INCA  observa-se que os tipos de câncer que se relacionam aos hábitos alimentares estão entre as seis primeiras causas de mortalidade pela doença.

Com base nesse cenário, a mensagem do A.C.Camargo Cancer Center no Dia do Nutricionista –  comemorado em 31 de agosto – é a importância de se reforçar o papel da alimentação saudável para a prevenção de câncer. Para tanto, o serviço de Nutrição e Dietética da instituição elenca os principais alimentos funcionais que, segundo as evidências científicas, ajudam a impedir o surgimento dos tumores mais incidentes na população brasileira. Alimento funcional é o alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde. “Alguns exemplos são os cereais integrais, leguminosas (feijão, soja etc.), linhaça, brócolis, couve flor, espinafre, tomate, alho, cebola, melancia, morango, goiaba, uva, peixes marinhos, chá verde e castanhas”, destaca a Supervisora de Nutrição do A.C.Camargo, Fernanda Pires. 

Estes alimentos auxiliam na prevenção de:

CÂNCER DE MAMA E PRÓSTATA – Os alimentos que ajudam a prevenir o câncer de mama são os que contêm licopeno, como frutas de coloração avermelhada, além daqueles que contém vitamina C e E, por conta dos radicais livres, como soja, castanhas, brócolis, couve flor. "A soja tem um papel muito parecido com o hormônio feminino, pois contêm fitoestrógeno", destaca a nutricionista do A.C.Camargo, Ana Carolina Cantelli. Também se destaca o ômega 3, que pode ser encontrado em peixes como o salmão, atum e sardinha.
O ômega 3 é rico também em sementes como a chia e a linhaça. O ômega 3 auxilia na prevenção dos tumores de mama e de próstata,  como também ajuda a aumentar o colesterol bom (HDL) e a abaixar o colesterol ruim (LDL). Em se tratando exclusivamente de câncer de próstata, o papel de destaque fica por conta do licopeno, que é encontrado, por exemplo, no tomate, molho de tomate, goiaba vermelha e melancia. 

OUTROS TUMORESPara a prevenção de tumores de intestino e de reto por meio da alimentação o recomendável é evitar a ingestão de alimentos gordurosos e embutidos, assim como o consumo excessivo de carne vermelha. Por sua vez, é válido dar preferência a alimentos como o chá verde e a soja, além de adotar uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes, que são fontes de fibras. Para a região da cabeça e pescoço, que compreende a boca, faringe, laringe e tireóide, os alimentos funcionais que auxiliam na prevenção são a abóbora e a cenoura (fontes de vitamina A), as frutas cítricas, como o abacaxi, a acerola, o maracujá e a laranja (ricas em vitamina C) e vegetais de cor verde escura, como o brócolis (ricos em vitamina C). A dieta recomendada para auxiliar na prevenção de câncer de estômago deve privilegiar a ingestão de frutas e verduras, principalmente os alimentos fontes de vitamina C, como laranja, limão, acerola, abacaxi e evitar o alto consumo de sal, de alimentos com conservantes e de defumados.

A ingestão de alguns alimentos é um importante fator de risco para desenvolvimento de câncer de esôfago. É recomendável evitar a ingestão excessiva de alimentos em temperatura elevada, muito comum no sul do Brasil, na Argentina e no Uruguai, por exemplo, o consumo do chimarrão. Além disso, a doença de refluxo pode aumentar em 70% o risco de uma pessoa desenvolver câncer de esôfago. Levantamento do A.C.Camargo junto a 120 pacientes com esse tipo de câncer mostra que 40% sofriam de refluxo, doença que atinge cerca de 20 milhões de brasileiros. Comum em pessoas com mais de 50 anos, o refluxo é causado pelo retorno do conteúdo do estômago ou do duodeno ao esôfago. A sensação causada é de azia e queimação no peito ou garganta. 

Com o contato constante das enzimas digestivas com a parede do esôfago, o órgão passa a apresentar lesões e tecido parecido com o do intestino. As células danificadas por esse processo sofrem mutações e podem se tornar cancerígenas. O tratamento é feito com dietas e mudança de hábitos alimentares. Deve-se evitar a ingestão de café, chá, refrigerantes, bebidas alcoólicas e alimentos com muito molho, principalmente o de tomate, que tendem a piorar os sintomas. É recomendado também que as pessoas não deitem logo após a refeição e mantenham o peso adequado.

Em linhas gerais, os alimentos funcionais que auxiliam na prevenção do câncer são os ricos em ômega 3 (salmão, atum, sardinha, chia e a linhaça), em licopeno (tomate, molho de tomate, goiaba vermelha, e melancia), em betacaroteno (cenoura e abóbora), em luteína e zeaxantina (espinafre e couve), em vitamina C (frutas cítricas como laranja, acerola e abacaxi), em isoflavonas (soja e feijão) e em alicina (alho). "Vale ressaltar, no entanto, que os alimentos funcionais devem ser consumidos dentro do contexto de uma alimentação equilibrada, preferencialmente associado a um estilo de vida saudável", destaca Ana Carolina Cantelli.

OFICINA DE CULINÁRIA - O A.C.Camargo criou em 2009 a Oficina de Culinária Funcional. São aulas gratuitas e abertas para toda a comunidade, não somente aos pacientes e cuidadores do Hospital. Em todas as aulas os nutricionistas dão dicas de como aproveitar o máximo de cada alimento e são distribuídas as receitas relacionadas ao tema do mês. Além de temas voltados à alimentação preventiva de câncer são abordados também temas voltados para controle de diabetes, hipertensão, doença celíaca (intolerância ao glúten), intolerância à lactose, dentre outros. 
A próxima aula acontecerá na sexta, 28, às 16 horas, com o tema Aproveitamento Integral dos Alimentos. 
A programação de 2015 será complementada com aulas nos dias 30 de outubro (Preparações sem Glúten) e 18 de dezembro (Preparações Saudáveis de Natal).

SERVIÇO
Oficina de Culinária do A.C.Camargo Cancer Center
Gratuito (não exclusivo para pacientes e familiares/cuidadores)
Local: Restaurante Alcachofra - A.C.Camargo Cancer Center
Endereço: Rua Antônio Prudente, 211, Liberdade, São Paulo (SP), 2º subsolo, bloco A
Horário: Oficina de Culinária (adulto), na última sexta-feira de cada mês par, às 16h.
Inscrições pelo telefone: (11) 2189-5000 - Ramais 1051 / 1055 / 2151 / 2150.


Sobre o A.C.CamargoCancer Center Instituição privada sem fins lucrativos, criada em 1953 por Antônio e Carmen Prudente, é um dos maiores centros mundiais em prevenção, diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer. De forma integrada e interdisciplinar, atende pacientes vindos de diversas partes do país e exterior.
Em 2012, conquistou a Certificação Internacional pelo Canadian Council for Health Services Accreditation (CCHSA). Também conquistou a certificação ISO 14001, firmando seu compromisso com a responsabilidade ambiental. O selo de qualidade ambiental ratifica que o A.C.Camargo atua de acordo com os rigorosos padrões estabelecidos pela Norma ABNT ISO. Em 2013 foi apontado, pela edição 500 Melhores Empresas da revista IstoÉ Dinheiro, uma das melhores em Saúde e pelo Anuário Valor 1000 uma das cinco instituições mais importantes no segmento de serviços médicos. Também foi eleito a Instituição do Ano pelo Prêmio Saúde 2013, promovido pela Revista Saúde! É Vital.  Em 2014 recebeu o prêmio Valor 1000 pelo melhor desempenho do setor de Serviços

31 de agosto – Dia do Nutricionista / Oficina de Culinária em 28 de agosto (grátis)




Como enfrentar o mal estar inicial de deixar o cigarro


O Brasil comemora no próximo sábado, dia 29, o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Com o maior conhecimento sobre os malefícios do cigarro, a cada ano mais pessoas buscam parar de fumar e se deparam com as adversidades iniciais, como ansiedade, dificuldade de concentração, irritação e dores de cabeça. O nível de desconforto varia de pessoa para pessoa, mas o que nem todos sabem é que os sintomas incômodos costumam passar depois de 30 dias.

"Parar de fumar é um grande desafio. Em primeiro lugar, é necessário que o paciente queira parar. A motivação pessoal é muito importante", explica a pneumologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Tânia Pereira Ignacio. "A partir daí, e com ajuda médica especializada, a chance de sucesso é muito grande", garante a médica.
Os primeiros 15 a 30 dias são os mais difíceis, segundo a especialista. Por isso, é recomendado que o paciente abdique de atividades que aumentam sua vontade de fumar, como tomar café ou bebidas alcoólicas. Nesta fase, a ingestão de líquidos, principalmente água, pode ser um grande aliado. É importante também evitar substituir o cigarro por alimentos, pois isso pode representar um ganho de peso indesejado para a maioria das pessoas.

A alimentação é um ponto de atenção, pois muitas pessoas tendem a ganhar peso ao parar de fumar. O ideal é aproveitar esse momento de mudança no estilo de vida para adotar hábitos mais saudáveis, como alimentação equilibrada e atividades físicas.

A forma de tratamento mais adequada para deixar o cigarro deve ser decidida entre médico e paciente e ambos devem estar de acordo com o tratamento proposto. O recomendado é ter acompanhamento médico por um período mínimo de três meses. As formas de tratamento variam a cada paciente, mas podem envolver desde psicoterapia, individual ou em grupo, a até medicamentos e adesivos de nicotina.

"Não começar a fumar também é um grande desafio. Temos percebido um grande aumento na cessação do tabagismo entre a população adulta, porém nossos jovens e adolescentes ainda estão começando a fumar", afirma a pneumologista. Ela alerta, por exemplo, que o uso por 80 minutos do narguilé, muito comum entre jovens, equivale a fumar 100 cigarros.

"As substâncias presentes nos derivados do tabaco são diretamente responsáveis por aproximadamente 50 doenças", explica Tânia Ignacio. Entre elas estão enfisema pulmonar, problemas cardiovasculares e inúmeros tipos de câncer. São mais de 4.700 componentes tóxicos, como o monóxido de carbono (mesmo gás venenoso que sai do escapamento de automóveis) e a nicotina (droga psicoativa responsável pela dependência química), que também causam infertilidade, halitose e envelhecimento precoce da pele. Em gestantes, o fumo é responsável por abortos múltiplos e episódios de hemorragia, além de problemas na placenta e nascimentos prematuros. O cigarro ainda está relacionado a uma taxa elevada de morte fetal e de recém-nascidos.

A médica também analisa os problemas que os indivíduos não fumantes enfrentam. Fumantes passivos possuem um risco 30% maior de desenvolver câncer de pulmão e 24% maior de episódios de infarto. Crianças que convivem diretamente com fumantes têm em maior frequência doenças respiratórias, como asma, bronquite, rinite alérgica e pneumonias. Em bebês, o fumo passivo ainda eleva o risco de morte súbita. "Fumantes passivos também sofrem os efeitos imediatos da chamada poluição tabagística, entre eles irritação nos olhos, dor de cabeça e aumento de problemas alérgicos, principalmente das vias respiratórias", afirma a especialista.

Segundo o Ministério da Saúde, o tabagismo é  a principal causa de mortes evitáveis no País, sendo um importante fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas, como câncer, doenças pulmonares e cardiovasculares. No Brasil, o hábito ainda é mais comum entre os homens (12,8%) do que entre as mulheres (9%). A faixa etária de maior consumo é entre 45 e 54 anos (13,2%) e a menor, entre os 18 e 24 anos (7,8%). Pesquisa divulgada em maio deste ano apontou que o número de fumantes no País caiu de 15,6% para 10,8% da população, entre os anos de 2006 e 2015. 

COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS
Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo quinto ano consecutivo em 2015. 
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, zona sul de São Paulo. Tel. (11) 5080-4000

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Cranberry


 Dois copos de suco de cranberry por dia diminui o risco de AVC e doenças cardiovasculares, revela pesquisa


Um estudo divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos concluiu que o consumo diário de suco de cranberry traz diversas mudanças positivas para a saúde, entre elas, a redução da pressão arterial.
Depois de recrutar 56 adultos e dividir em dois grupos, os responsáveis pela pesquisa ofereceram dois copos de suco de cranberry para uma parte. Já a outra, foi submetida ao refresco sem nutrientes. Após oito semanas, que bebeu o suco de cranberry “de verdade” notou muitos benefícios ao organismo como a melhora da glicemia e a diminuição de níveis de uma proteína inflamatória.
O grande resultado do estudo está atrelado à queda da pressão arterial. Isso porque os consumidores da frutinha vermelha apresentaram 10% menos risco de sofrer um AVC e 15% menos risco de ter doenças cardiovasculares.
Para o estudo foi utilizado suco de cranberry de baixa caloria. Atualmente, já é possível encontrar diversas marcas da bebida no Brasil, entretanto, é preciso ficar atento, pois, para obter resultados terapêuticos com o consumo, é necessário que seja feito o uso de sucos funcionais, que mantêm as reais propriedades da fruta. Uma das marcas mais conhecidas nessa categoria no país é a Juxx, que produz com maior quantidade de fruta e não usa conservantes, corantes e aromatizantes artificiais. 

O sabor de cranberry da marca também está disponível na versão zero açúcar.



Exercícios físicos melhoram significativamente a vida com hemofilia



Atividades de baixo impacto, como a natação, são capazes de fortalecer músculos e articulações e evitar hemorragias espontâneas 


  Para muitas pessoas com hemofilia, praticar atividades físicas parecia um sonho impossível, sobretudo porque significava expor-se a um alto risco de sangramentos secundários aos traumas e, consequentemente, ao desenvolvimento de complicações graves da doença. Porém, o que poucos sabem é que os exercícios são responsáveis por proteger o organismo das hemorragias intramusculares e intra-articulares, além de promover uma melhora significativa na qualidade de vida do paciente. 

“Uma pessoa com hemofilia apresenta sangramentos espontâneos e isso acontece porque o sangue não coagula adequadamente. Por muito tempo, a maioria dos médicos proibia os pacientes de praticarem exercícios físicos por conta do risco de hemorragias graves. Porém, a chegada da profilaxia primária - que consiste em aplicar o fator de coagulação deficiente antes que o sangramento aconteça - permitiu que este cenário mudasse”, afirma Dr. Gabriel Fagundes, gerente médico da Novo Nordisk.   

Com a prática de atividades físicas, a musculatura ao redor das articulações – local de alto risco para sangramentos – fica mais fortalecida e serve como um tipo de amortecedor, evitando essas lesões. 

Movimentar o corpo permite desde a inibição da dor até o aumento dos níveis de hemoglobina e de HDL, o colesterol bom. Esportes de baixo impacto, como natação, caminhada e até mesmo as atividades praticadas indoor, como a ginástica aeróbica e a musculação, são recomendados a pacientes com esta condição.

Os benefícios da atividade física vão muito além dos observados em exames clínicos e laboratoriais. O bem estar social e mental do paciente, principalmente das crianças, é diretamente impactado. “Há uma grande melhora do status psicológico do indivíduo, muitas vezes abalado pelas limitações que esta condição impõe. O exercício promove outros impactos positivos como a melhora da disciplina e da concentração, muito importantes para pacientes com uma condição crônica, como a hemofilia”, explica o médico.

Mas é preciso ressaltar que as atividades esportivas que estimulam o contato físico, como futebol e vôlei, além daquelas com grande risco de queda, como corrida e escalada, devem ser evitadas.  Ainda segundo o médico, antes de dar o passo inicial, é preciso conhecer o seu corpo e saber os seus limites. “É importante que o médico, baseado no histórico do paciente, trabalhe junto ao preparador físico e ao fisioterapeuta para indicar a atividade mais adequada, levando em consideração a relação risco-benefício. Porém, mais importante ainda é desmitificar a ideia de que o indivíduo com hemofilia não pode, e nem deve, praticar exercícios físicos regularmente”, enfatiza o especialista.

Natação 
A natação é o esporte mais recomendado pelos médicos e educadores físicos para portadores de hemofilia. De baixíssimo impacto, permite movimentar todo o corpo e promove, além do fortalecimento musculoesquelético, melhoras no sistema cardiovascular. É uma atividade que pode acompanhar o paciente pelo resto de sua vida. 

Esportes Aquáticos 
Exercícios na água são capazes de promover melhoras significativas à vida do paciente. A água permite que braços, pernas e articulações sejam trabalhados, prevenindo lesões e dores. A resistência da água também é importante para o fortalecimento muscular. 

Caminhada 
É uma excelente atividade aeróbica que pode ser feita tanto ao ar livre quanto em ambientes fechados. Melhora a circulação e o sistema respiratório, além de ajudar a manter o peso adequado. É também uma ótima atividade social quando feita em grupos, promovendo o bem estar. 

Tai Chi Chuan 
Os movimentos mais lentos que exercitam o corpo no ritmo da respiração, aliados à meditação, tornam a atividade benéfica para qualquer pessoa.

 Musculação e Levantamento de Pesos
 A atividade proporciona o fortalecimento dos músculos a partir da adoção de exercícios com pesos leves e moderados, além de melhorar a circulação, a manutenção do peso corporal e a autoestima do paciente. A musculação também é capaz de corrigir sequelas como as atrofias musculares.

 Pilates
 Com equipamentos ou não, a atividade é importante para o fortalecimento dos músculos. Promove também a flexibilidade e o condicionamento físico.

 Ciclismo
Com o uso de equipamentos adequados, como capacetes, e a adoção de velocidade moderada, é um esporte de médio impacto que trabalha diretamente o sistema cardiovascular e fortalece os membros inferiores.

 Fonte: National Hemophilia Foundation

Sobre a Novo Nordisk
Novo Nordisk é uma empresa global com mais de 90 anos de inovação e líder nos cuidados com diabetes. Sua trajetória deu à companhia a experiência e a capacidade de ajudar também pessoas em outras condições crônicas como: hemofilia, distúrbios do crescimento e obesidade. Sediada na Dinamarca, a Novo Nordisk conta com aproximadamente 39 mil funcionários em 75 países e atua em mais de 180 mercados pelo mundo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Amendoim: um aliado do esporte


Nutricionista explica por que a alimentação de um praticante de atividade física vai além de proteínas, carboidratos e gorduras

   Atualmente, unir uma alimentação saudável à prática de atividades físicas faz parte da rotina da maior parte dos brasileiros. Ter uma vida ativa e funcional garante hábitos saudáveis e reduz o risco de desenvolver doenças ao longo do tempo. Porém, para garantir uma boa performance no desempenho dos exercícios físicos, é preciso ter atenção aos alimentos ingeridos no pré e no pós-treino.  Apostar no amendoim pode ser uma boa pedida.
  
  Segundo a nutricionista da ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), dra. Vanderlí Marchiori, alimentar-se corretamente antes e depois da prática de exercícios físicos faz toda a diferença. “Dentre as várias opções de alimentos, uma boa indicação é o amendoim, que possui alto valor nutritivo. Isto porque o corpo precisa estar bem nutrido e com boas reservas de energia para que se tenha um bom desempenho em todas as etapas do treino. Da mesma forma, comer corretamente após se exercitar é essencial para obter os resultados desejados”, explica ela.

A semente indicada pela nutricionista, além de ser rica em ácidos graxos insaturados (gorduras altamente benéficas e pobres em ácidos graxos saturados inflamatórios, que não são bem-vindos para consumo frequente) é uma excelente fonte de proteína vegetal, fibras, vitaminas antioxidantes e minerais, entre eles vitamina E, selênio, magnésio e manganês, e fitoquímicos como o resveratrol.

“Consumir amendoim antes da atividade física é uma boa opção, seja para correr no parque, praticar um esporte coletivo ou até mesmo para a musculação. Por ser fonte de energia, pode ser combinado com outros alimentos, como frutas, tapioca, batata doce ou até mesmo pães integrais”, indica dra. Vanderlí.

O consumo adequado, segundo a nutricionista, é de 30g diários antes da prática de atividades físicas e 50g após o treino. “Além de ser fonte de proteínas e carboidratos, o amendoim tem a capacidade de manter os níveis de glicose no sangue estáveis. Como os exercícios tendem a reduzir estes níveis rapidamente, ele ajuda em sua estabilidade e garante um maior tempo de exercício sem desgaste intenso. Consumi-lo após a atividade física garante um interessante aporte proteico e bastante útil para a recuperação das fibras musculares, o que garante a otimização na formação de massa muscular”, explica ela.

Mais benefícios para a saúde
Rico em potássio, o amendoim também previne o aparecimento de câimbras, garantindo a inclusão de exercícios para algumas pessoas com mais dificuldades, como quem realizou cirurgia bariátrica e necessita incluir a atividade em sua rotina, mas apresenta desconforto.

“Além do potássio, a semente também é rica em magnésio, mineral que deve estar presente nas refeições, pois reduz as dores após a realização de atividades físicas e possui um papel especial no trabalho muscular, já que está muito relacionado ao ganho de massa magra e promove manutenção dos ossos, mantendo-os fortes e saudáveis”, alerta a nutricionista.

A vitamina E, poderoso antioxidante, também está presente na composição do amendoim. Sua função está em aumentar a resistência muscular, reduzindo dores após o estresse gerado na atividade física sob os músculos. “A vitamina impede que os radicais livres danifiquem as membranas celulares, pois o crescimento muscular e sua recuperação estão extremamente ligados a membranas celulares saudáveis. O consumo de amendoim como fonte de Vitamina E é uma excelente estratégia para a prevenção de lesões”, finaliza.